top of page
Parceiros pela música

Como cuidar de instrumentos musicais: 5 dicas

Como cuidar de instrumentos musicais

Você sabia que basta deixar um violão ao sol durante meia hora para que a madeira fique empenada a ponto de não ser possível recuperá-la? Nem precisamos falar sobre expor instrumentos à chuva, não é mesmo?


Cuidar de instrumentos musicais é algo que todo músico deve saber fazer a fim de garantir sua durabilidade, bom desempenho e qualidade de som ao longo do tempo.


Cada instrumento tem suas peculiaridades, porém há algumas regras básicas que você precisa conhecer seja qual for o seu instrumento. Nesse artigo, trazemos 5 dicas para que você não erre ao cuidar de instrumentos musicais.


Suporte

Usar o suporte adequado para guardar seu instrumento musical quando ele não está em uso é imprescindível para garantir a integridade física do equipamento. Colocar sua guitarra, baixo, violão, ukulele ou teclado em um suporte feito especificamente para ele ajuda a prevenir danos físicos, como arranhões, amassados ou quebras. Instrumentos deixados deitados ou apoiados contra uma parede estão mais suscetíveis a serem derrubados acidentalmente.


Os suportes são projetados para proporcionar uma base estável para o instrumento musical. Suportes para guitarras, baixos e violões, por exemplo, mantêm o instrumento em uma posição segura que não coloca pressão desnecessária sobre o corpo, braço ou outras partes. Isso é crucial para a integridade estrutural do instrumento ao longo do tempo.


Em ambientes onde há muita atividade e movimentação de pessoas, como estúdios de gravação, salas de ensaio ou palcos, o suporte adequado ajudará a prevenir acidentes e eventuais danos. Se há vários instrumentos armazenados juntos, guardar no suporte adequado evita que eles entrem em contato uns com os outros, reduzindo o risco de danos por impacto.


Além disso, no caso de instrumentos de cordas, mantê-los em um suporte apropriado ajuda a preservar a estabilidade da afinação, pois assim o instrumento não fica sujeito a pressões ou tensões irregulares.


Temperatura e umidade

Cuidar de instrumentos musicais é se preocupar com a temperatura e a umidade do ambiente. O ideal é fugir dos extremos: nem muito quente, nem muito frio. Evite também locais ou espaços muito úmidos ou muito secos.


Instrumentos de cordas, incluindo pianos acústicos, quando expostos a mudanças extremas de umidade podem apresentar empenamento, rachaduras ou outros problemas relacionados à madeira. As peles e os materiais da bateria também são sensíveis à umidade. Permitir que o ar circule ao redor desses instrumentos evita desequilíbrios de umidade.


O mesmo vale para temperaturas extremas, uma vez que isso afeta a afinação de cordas, provoca empenamento nos tambores de uma bateria, bem como prejudica a estabilidade e afinação dos pratos.


Limpeza e manutenção

Limpar e fazer manutenção prolongam a vida útil do seu instrumento musical. Isso quer dizer que, além de deixá-lo com com um aspecto bonito vai mantê-lo conservado por mais tempo. Por isso, coloque em sua rotina um tempo para a higienização e manutenção do seu instrumento musical, seja ele qual for.


A seguir, veja algumas dicas mais específicas para cuidar de instrumentos musicais:

  • Guitarra, baixo, violão, ukulele: Sempre após o uso, utilize um pano seco (pano tipo flanela; também pode ser uma camiseta de algodão velha, mas limpa) para evitar o acúmulo de poeira e gordura, especialmente nas cordas. Existem produtos específicos para a limpeza das cordas e da madeira, por isso não use qualquer produto que você tenha em sua casa. Produdos de limpeza para outros fins poderão estragar seu instrumento musical.

  • Bateria: Limpe regularmente as ferragens da bateria para evitar o acúmulo de sujeira e corrosão. Isso inclui suportes de pratos, estantes de caixa e todos os componentes móveis. Use produtos de limpeza adequados para evitar danos. Além disso, é importante verificar se todos os parafusos e porcas estão apertados corretamente. Faça isso regularmente para evitar que partes da bateria se soltem durante a execução.

  • Teclado e piano: A manutenção de teclados e pianos é mais complexa e você precisará de um profissional para isso. Mas a limpeza é uma rotina que também cabe aqui: após o uso, passe um pano seco nas teclas, retirando resíduos e a gordura que seus dedos deixaram ao tocar. No caso de pianos: após a limpeza, feche a tampa para evitar que caia pó sobre as teclas. Caso seja um teclado, você pode usar uma capa para cobrir as teclas.

Uma dica que serve para todos os instrumentos é: lave as mãos antes de tocar. Isso mesmo! Assim você evita transferir sujeira e gordura para seu instrumento.


Proteção para transporte

É preciso cuidar de instrumentos musicais quando estes são transportados! Para guitarras, violões, baixos e teclados, ter uma capa, bag ou case é indispensável. Elas protegem seu instrumento de pó, da luz do sol e de impactos.


Mas essas três opções possuem funções um pouco diferentes, vamos entender um pouco sobre isso.

  • Capas: Elas são as mais finas e mais baratas das proteções. Não possuem forro e portanto não evitam danos de impacto, exceto no caso de arranhões mais leves. No entanto, protejem da luz do sol e do pó.

  • Bags: Mais grossos que as capas, bags possuem forro de espuma e por isso evitam impactos, além de pó e luz. E também facilitam o transporte do instrumento.

  • Case: Se a viagem for mais longa, ou você for despachar o instrumento por um serviço de transporte, o ideal é usar um case. Cases são caixas rígidas com espuma interna que fornecem uma proteção maior para os instrumentos.

Ao transportar uma bateria, por exemplo, nunca esqueça de utilizar estojos ou bolsas de qualidade para proteger as peças contra danos durante o trajeto. Certifique-se de que a bateria está bem fixada para evitar movimentos excessivos.


Procure um profissional

Cuidar de instrumentos musicais de forma preventiva é essencial para a durabilidade e o bom funcionamento do seu instrumento musical. Após um longo período de uso intenso, porém, ainda que o instrumento pareça estar em boas condições, uma revisão geral pode ser benéfica para garantir que todas as partes estejam funcionando corretamente e para fazer ajustes que possam melhorar o desempenho.


Além disso, problemas podem ocorrer mesmo que você cuide de seu instrumento. Por isso, se você notar qualquer tipo de defeito ou alguma mudança no som produzido ou na aparência é recomendável procurar um profissional para uma avaliação.


Consulte um profissional qualificado ou busque orientação de um especialista no produto quando perceber que:

  • O instrumento não permanece afinado por um período razoável de tempo;

  • Há desgaste excessivo nas peças, como trastes em guitarras, peles em tambores, chaves em instrumentos de sopro;

  • Há rachaduras, trincas ou qualquer dano estrutural ao instrumento

  • A parte elétrica não está funcionando como deveria (circuitos elétricos, captadores, potenciômetros falhando);

  • A integração eletrônica do instrumento não funciona, como teclas que não respondem, falhas em controladores MIDI;

  • Há vazamento em instrumentos de sopro.


Cuidar de instrumentos musicais é prevenção

Para finalizar, uma dica importantíssima para qualquer músico: se você tem uma apresentação ou gravação importante chegando, pode ser uma boa ideia fazer uma revisão geral do instrumento para garantir que ele esteja em perfeitas condições na hora do uso.

Comments


bottom of page